O MViva!, espaço aberto, independente, progressista e democrático, que pretende tornar-se um fórum permanente de ideias e discussões, onde assuntos relacionados a conjuntura política, arte, cultura, meio ambiente, ética e outros, sejam a expressão consciente de todos aqueles simpatizantes, militantes, estudantes e trabalhadores que acreditam e reconhecem-se coadjuvantes na construção de um mundo novo da vanguarda de um socialismo moderno e humanista.

segunda-feira, 10 de março de 2014

A morte de Melba Hernández a 'Heroína' da Revolução Cubana comove a America Latina

Melba Hernández ao lado de Raúl Castro, em fotografia datada de 6 de dezembro de 2006

Uma das “heroínas” da revolução cubana, Melba Hernández Rodríguez del Rey - conhecida como "Heroína do Moncada" por acompanhar Fidel Castro no primeiro ataque armado contra a ditadura de Fulgencio Batista - morreu aos 92 anos no domingo (09/03) em Havana.
 
A handout photo from the Oficina de Asuntos Historicos del Consejo de Estado shows Fidel Castro (C), Hayde Santamaria (R) and Melba Hernandez (L), leaving the Presidio Modelo prison in Havana on May 15, 1955
De acordo com comunicado assinado pelo Partido Comunista cubano, Melba morreu em virtude de complicações associadas à diabetes mellitus. "Para nosso povo, é uma das mais gloriosas e queridas combatentes da façanha revolucionária, exemplo imperecível da mulher cubana", elogia a nota.
http://2.bp.blogspot.com/-yBeuadsylwg/TkXvN67-tNI/AAAAAAAAABI/ymGTjy5pRK0/s1600/celiacover.jpg

Ao lado de Haydée Santamaría, ela foi uma das primeiras mulheres a participar ativamente do movimento revolucionário liderado por Fidel Castro contra a ditadura de Batista (presidente de Cuba entre 1940-1944 e de facto em 1952-1959). 
http://3.bp.blogspot.com/-BqGVzr8GRXY/TlsbOq0-wDI/AAAAAAAAACs/ADgovOf57oM/s1600/Ready+to+go.jpg
                Haydee ( esquerda) e Celia
Além disso, ambas também estiveram à frente do ataque ao Quartel Moncada de Santiago de Cuba, no dia 26 de julho de 1953.
http://1.bp.blogspot.com/-yyfbRDFXS9c/TkXwt5fhEmI/AAAAAAAAABM/QFpZ8Qlz5dY/s1600/Bigfour.jpg
Da esquerda para a direita:Vilma Espin, Fidel Castro, Raul Castro, and Celia Sanchez. 
Capturada depois do fracasso da ação, Melba foi condenada à prisão e libertada em fevereiro de 1954. Entre suas principais atribuições, ela foi responsável pela recopilação e organização das notas que Fidel escrevia na prisão. Após o triunfo da revolução em 1959, Hernández incorporou-se ao grupo de fundadores do Partido Comunista de Cuba. Entre as tarefas que desempenhou, Melba foi deputada da Assembleia Nacional e embaixadora cubana no Vietnã.


Melba aparece em homenagem ao então recém-falecido vice-presidente do conselho do estado, Juan Almeida, em setembro de 2009

Melba Hernández nasceu em Cruzamentos, uma cidade da antiga província das Vilas, em 28 de julho de 1921. 
 
Advogada de profissão, graduou-se na Faculdade de Direito da Universidade de Havana em 1943.

Nenhum comentário:

Postar um comentário